quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Suspeita da morte de aposentado em Florânia/RN, recai sobre o neto que já está preso

NA FOTO: ANTONIO BEVENUTO

O laudo do exame de pólvora feito pelo ITEP nas mãos do neto do aposentado Antonio Bevenuto, 89 anos, que foi encontrado morto na sala de sua residência localizada na Rua Francisco Minervino, n°. 105, Bairro Rainha do Prado em Florânia, no dia 08 de julho deste ano, deu positivo.

De posse do laudo, o delegado George Leão, solicitou a Justiça, um mandado de prisão temporária contra Flávio Araújo de Oliveira, que foi expedido, e cumprido no dia 24 de setembro passado. Ele está detido na delegacia de Florânia.

No dia de ontem, terça-feira, 05 de outubro, o inquérito que estava com o delegado foi encaminhado a Justiça, e depois ao Ministério Público, para que o promotor ofereça denúncia.

O primeiro laudo do ITEP que foi apresentado após a morte de Antônio Bevenuto, foi o que necropsia que mostrou duas perfurações encontradas na cabeça do aposentado, o que levou a polícia a acreditar em homicídio e não em suicídio como estavam cogitando.

O laudo mostrou que um dos tiros foi transfixante, enquanto que no outro, a bala ficou alojada na cabeça. Um outro tiro ainda foi efetuado, mas nesse a arma “bateu catolé”.

Antônio Bevenuto foi encontrado estendido no chão da sala de sua casa sem vida. A arma, um revolver calibre 38, de sua propriedade foi encontrada em cima de um balcão, distante cerca de 2 metros do corpo.

Na casa de Antônio Bevenuto, no momento dos tiros ainda estava uma senhora que fazia a limpeza e varria o muro. Identificada como Maria da Glória, ela disse que ouviu os estampidos e entrou em casa, encontrando Antonio Bevenuto caído.


FONTE: SIDNEY SILVA
FOTO: ARQUIVO DO BLOG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário